Ads 468x60px

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Hemonúcleo realiza coleta de sangue em Coronel Vivida

Nesta terça-feira acontece mais uma coleta de sangue em Coronel Vivida. Realizada pelo Hemonúcleo de Pato Branco, a coleta tem  como objetivo manter em dia os estoques do banco de sangue. Normalmente o Hemonúcleo realiza duas coletas por ano em Coronel, na primeira, realizada em abril, foram arrecadadas mais de 100 bolsas, o que coloca Coronel Vivida como um dos principais arrecadadores de sangue em campanhas de um dia na região.

Os profissionais de saúde estarão colhendo sangue em frente o antigo Forum, na praça Angelo Mezzomo, onde estará estacionado o ônibus do Hemonúcleo, que oferece completa estrutura e conforto para os doadores.

Por que doar.
O sangue é um elemento indispensável à vida. Sem o nosso sangue, seríamos incapazes de oxigenar e nutrir nosso corpo, e morreríamos. Não há nada que substitua esse nosso tecido líquido.
O sangue das pessoas saudáveis é constantemente renovado, conforme a necessidade do organismo. A perda de sangue que ocorre na doação é reposta em pouco tempo. Elas são plenamente capazes de doar, e sua atitude generosa pode salvar não apenas uma, mas três vidas. Isso porque o sangue colhido do doador é fracionado em três componentes: as plaquetas, as hemácias e o plasma, cada um com um destinatário diverso.
São muitos os casos em que é preciso recorrer ao banco de sangue: transplantes, grandes cirurgias e vítimas de acidentes precisam de transfusão. Portadores de doenças graves cujo organismo não é capaz de produzir as células sanguíneas necessárias, seja por deficiência natural, seja por tratamento que bloqueia sua produção, como a quimioterapia, também precisam de transfusões sanguíneas para sobreviver. Nesta categoria se enquadram algumas doenças do sangue, portadores de câncer diversos e de leucemia.
São tantas pessoas que precisam de sangue, que não raro algumas delas são nossas conhecidas, amigas ou parentes. Mas o banco de sangue também existe para ajudar aquelas pessoas anônimas, que não têm ninguém à sua volta que possa ajudar, ou simplesmente quando não há tempo de convocar familiares para doar sangue, o que é comum em acidentes graves, como os automobilísticos, quando a perda é muito grande.
Os doadores podem não saber o destino de seu sangue na hora da doação, na maioria das vezes, mas de uma coisa têm certeza: o que fazem é indispensável à vida.
Aqui seguem alguns pré-requisitos para a doação de sangue:

    Estar em boas condições de saúde e descanso
    Ter entre 18 e 65 anos
    Pesar no mínimo 50kg
    Estar alimentado, evitando ingerir alimentos gordurosos
    Apresentar documento oficial de identidade com foto.

0 comentários:

Postar um comentário


 
© VEJA CORONEL - O Site Da Nossa Terra - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Rede Tech Informática.